sexta-feira, 18 de setembro de 2009

HORA DE ACORDAR TIC TAC TIC TAC


Você irá encontrar tudo sobre como colaborar para que este evento se realize dia 21de setembro!
Não temos muito tempo, por isso continue lendo.
A. O que é Hora de Acorda r global?
O mundo está sonhando acordado enquanto caminhamos para uma crise de proporções épicas e históricas. Em 21 de setembro, os parceiros da Campanha TicTacTicTac, em conjunto com milhares de indivíduos, farão soar o alarme global em cidades, municípios e comunidades por todo o mundo.
Utilizando alarmes, telefonemas, eventos e performances, nós precisamos da sua ajuda para organizar uma mobilização em massa e fazer muito barulho na segunda-feira, dia 21 de setembro, véspera do encontro de chefes de estado em Nova York e da conferência do G20 em Pittsburgh. Nós estamos pedindo um tratado justo e ambicioso a ser assinado em Copenhague em dezembro. Para isso será preciso fazer pressão suficiente para que os líderes mundiais não o possam ignorar.
Estamos planejando um grande evento de abertura em Nova York, no dia 20 de setembro, e procuramos parceiros para liderarem ações nas grandes cidades do mundo todo para chamar a atenção dos meios de comunicação e governos. Com a sua ajuda, será possível concretizar milhares de outros eventos que compartilhem as mesmas propostas e mensagem.

Acordar os líderes
No dia 21 de setembro, a Hora de Acordar global deseja realizar mobilizações na frente dos escritórios de políticos e governantes do mundo. Queremos alertar os líderes mundiais para a crise climática, pressionando-os a se comprometerem por um tratado forte em Copenhague. Esses eventos deverão assegurar que as nossas vozes sejam ouvidas pelos líderes na reunião da Cúpula Mundial da ONU em Nova York e na Conferência do G20 em Pitsburgh.
Por que
O mundo necessita acordar para as mudanças climáticas. Em setembro, haverá um encontro dos Ministros das Finanças do G20 nos dias 4 e 5, a Cúpula da ONU do dia 22, a Conferência do G20 nos dias 24 e 25, e as sessões intermediárias de Bangkok de 28 de setembro a 9 de outubro.
Não podemos permitir que o mundo caminhe para o desastre. Os líderes mundiais têm a oportunidade de fazer história em Copenhague em dezembro, mas os alicerces precisam ser construídos na Assembléia Geral da ONU que começa dia 22 de setembro e nas reuniões do G20 alguns dias depois. Precisamos despertar os governantes, especialmente de países desenvolvidos, para a sua responsabilidade histórica, e fazer com que o alarme seja tão forte para que ecoe nos seus ouvidos até Copenhague.
Para acordar o mundo, a campanha Tic Tac Tic Tac desenvolveu um plano simples, mas eficaz, de um dia de ações global (trocaria por global), fundamentais para a obtenção de bons resultados nas negociações em Copenhague. Estamos apelando a todos os parceiros da Campanha TicTacTicTac e outros, para fazerem tudo o que puderem para nos apoiar neste momento crítico, o qual deverá dar início a uma fase de progresso que nos levará ao objetivo central do acordo em Copenhague, assim como outros momentos importantes, incluindo os dias 16 a 18 de outubro (www.standagainstpoverty.org) 24 de outubro (www.350.org) e 12 de dezembro
(www.globalclimatecampaign.org).
B. O que o meu grupo/
Chame todo o mundo para assinar a petição
Encoraje todos os adeptos à causa, participantes e o público em geral a assinar a petição Tic Tac Tic Tac (http://www.pronacid.org/tictactictac/pub/N21_Abaixo_Assinado_TicTacTicTac.pdf) Precisamos de milhões de assinaturas para entregar aos líderes mundiais em dezembro, em Copenhague.

sábado, 12 de setembro de 2009

ASSUSTADOR! MENINA DE UM ANO GRAVIDA?



A pequena Kang Mengru, de 1 ano, chama atenção por onde passa. Depois que sua barriga começou a crescer, a criança foi levada a um hospital. Lá, os médicos constaram que a chinesinha carrega um gêmeo dentro dela!

Acredita-se que o feto seja o que se chama de gêmeo parasita. A menina agora aguarda a cirurgia para a remoção do corpo estranho.

FETUS IN FETUS
Gêmeo Parasita (Fetus in Fetus)

Frequência: Ao redor de 100 casos documentados em todo mundo.

Causa: É um exacerbo do caso dos siameses. Dois gêmeos não chegam a se separar completamente quando são zigotos e ficam unidos por alguma zona. Um destes gêmeos cresce enquanto o outro se atrofia ficando no interior do gêmeo são e dependendo completamente dele. Desconhece-se por que os gêmeos não se separam corretamente.

Descrição: Quando o feto hospedador consegue sobreviver ao parto, este fica com um inchaço na zona onde se situe o feto parasita. 80% das vezes encontra-se na região abdominal, mas também pode se encontrar no crâneo e até no escroto. Também pode passar desapercebido no princípio. Mais tarde, conforme a pessoa vai crescendo também cresce o feto parasita.

Ao realizar provas de imagem observam-se órgãos em lugares onde não deveriam existir ainda que também podem se ver umas diminutas pernas, braços, dedos, cabelo ou qualquer outro elemento do feto que tenha desenvolvido. Não há dois casos iguais de "fetus in fetus", já que os fetos parasitas podem se situar em zonas muito diferentes do feto hospedador e, por tanto, também será diferente o grau de crescimento e elementos que tenha chegado a desenvolver. Há fetos parasitas muito desenvolvidos e outros que só possuem um número escasso de órgãos

segunda-feira, 27 de julho de 2009

LAGARTIXAS CHEGARAM AQUI ATRAVÉS DOS NAVIOS NEGREIROS



Gekkonidae (geconídeos) é uma família de répteis escamados da família dos lagartos, que inclui os animais vulgarmente designados por lagartixas (no Brasil) ou osgas (em Portugal).
O grupo, originário da África, encontra-se espalhado em todas as zonas temperadas e quentes do mundo. São muito importantes para o meio ambiente porque, como insetívoros, funcionam como "controladores" de pragas domésticas.
As lagartixas podem subir paredes – inclusive de vidro – e até andar na superfície de tetos graças às forças de van der Waals estabelecidas pelas cerdas existentes nas suas patas.
Algumas espécies apresentam capacidade de camuflagem similar à do camaleão. Outras comunicam-se entre si através de ruídos – o que não é muito comum entre lagartos.
A lagartixa é um réptil porque possui respiração estritamente pulmonar, sua circulação é fechada, dupla e completa, possui pele seca e recoberta por escamas. É pecilotérmica e o sistema digestivo é completo.

Classificação científica

Reino:Animalia
Filo:Chordata
Classe:Reptilia
Ordem:Squamata
Subordem:Sauria
Família:Gekkonidae
Subfamília:Gekkoninae
Género:Hemidactylus
Espécie:H. frenatus
Nome binomial:Hemidactylus frenatus
Schlegel, 1836

FONTE: WIKIPEDIA

sexta-feira, 24 de julho de 2009

TUCANOS


Bico de tucano funciona como ar condicionado, afirma pesquisa
Brasileiros e canadense mostram que órgão ajuda a dispersar calor.
Função do apêndice, o maior de todas as aves, era misteriosa.
Reinaldo José Lopes Do G1, em São Paulo
Não existe nada mais chamativo do que o amarelo-vivo de um bico de tucano, mas o que realmente importa está debaixo da "pintura" vistosa do apêndice: vasos sanguíneos. Uma rede sofisticada de artérias e veias que, conforme acaba de demonstrar um trio de pesquisadores, dois dos quais brasileiros, ajuda o bicho a liberar o excesso de calor de seu corpo, como uma forma biológica de ar condicionado. Depois de séculos especulando sobre a possível função desse órgão tão peculiar, os cientistas finalmente parecem ter chegado a uma resposta sólida.
"Peculiar", aliás, é eufemismo. Darwin, Buffon e outros naturalistas pioneiros ficaram bobos diante do apêndice do tucano-toco (Ramphastos toco) porque, proporcionalmente falando, ele é o maior bico entre todas as aves conhecidas. Mas a tríade de pesquisadores formada por Denis Andrade, Augusto Abe (ambos do Departamento de Zoologia da Unesp de Rio Claro, no interior paulista) e Glenn Tattersall (da Universidade Brock, no Canadá) percebeu um detalhe importante. O bicão do tucano-toco preenche todos os requisitos para funcionar como um radiador termal, ou "ar condicionado" biológico: tamanho avantajado, grande presença de vasos sanguíneos (ou vascularização, como se diz) e contato direto com o ambiente.
FONTE:G1

quarta-feira, 15 de julho de 2009

CHOREI DE TANTO RIR - VEJAM

video

3 ENTRE 4 IDOSOS NO BRASIL SÃO BANGUELAS


VOCÊ SABIA QUE A CÁRIE É UMA DOENÇA PROVOCADA POR BACTÉRIA E É CONTAGIOSA.
COMO EVITAR QUE ISSO ACONTEÇA COM VOCÊ:
1- Escovar os dentes regularmente após cada refeição e antes de dormir (sem pressa).
2- Use o fio dental sempre, antes e depois de escovar os dentes.
3- Diminuir o consumo de doces, se consumir, escovar os dentes.
4- Caso não possa escovar, faça ao menos um enxague com água, depois das refeições.
5- Use um enxaguatório bucal, ajuda a remover as placas bacterianas.
6- Use cremes dentais com fluor.
7- Visite o dentista regularmente (3 em 3 meses).

segunda-feira, 13 de julho de 2009

COLIFORMES FECAIS -



Imagine só: Você tem mais bactérias dentro do seu corpo do que células humanas.
É isso mesmo. Não adianta fazer cara de nojo. Se você desmontar o corpo humano inteiro, célula por célula, e separar o que é bactéria de um lado e homem do outro, os micróbios ganham de lavada.
Segundo algumas estimativas, o organismo humano é formado por aproximadamente 10 trilhões de células (o número 1 seguido de 13 zeros). Mas o número de bactérias vivendo no nosso intestino pode ser 10 vezes maior: 100 trilhões! Isso só é possível, claro, porque cada bactéria é muito menor do que uma célula humana.
Ainda assim, é tanta bactéria que, juntas, elas podem pesar até 4 quilos! A maior parte dos micróbios vive no sistema digestivo. O intestino grosso é uma verdadeira salsicha de bactérias - a chamada flora intestinal. E isso é ótimo, pois elas são essenciais para a nossa capacidade de digerir certos carboidratos complexos e para outros serviços metabólicos em geral, como a reabsorção de água e nutrientes pelo intestino.
Trata-se de uma relação benéfica para ambos os lados. As bactérias prestam seus vários serviços digestivos (sem elas não conseguiríamos digerir o amido, por exemplo, um importante carboidrato de batatas e cereais) e, em troca, recebem carta branca para viver dentro de nós sem serem importunadas. De alguma forma o sistema imunológico, que normalmente ataca qualquer coisa estranha que aparece pela frente, reconhece que essas bactérias são benéficas e permite que elas fiquem por lá. Mas os cientistas não sabem exatamente como isso funciona, ainda.
Só no intestino grosso estima-se que haja cerca de 500 espécies de bactérias. Talvez milhares! Entre elas, não poderia faltar a nossa querida Escherichia coli, mais conhecida como coliformes fecais, que infelizmente nunca recusa um convite para ir à praia ou tomar um banho de rio.
Segundo o microbiólogo e médico infectologista Vincent Young, da Universidade do Estado de Michigan, nos EUA, as bactérias começam a invadir nosso organismo imediatamente no nascimento, quando o bebê passa pela canal uterino da mãe. Mas o tamanho e a composição da flora intestinal variam de pessoa para pessoa, dependendo de fatores como dieta, uso de antibióticos e “quanta terra você comeu quando criança” - literalmente!
Estudos indicam que seria possível viver sem a ajuda dessas criaturinhas, mas nossa dieta precisaria ser bastante diferente.
FONTE: JORNAL O ESTADÃO 23.01.08.

CUIDADO COM AS AREIAS DAS PRAIAS

DA ZONA SUL DO RIO DE JANEIRO.
Estudo é do Instituto de Pesquisas Biomédicas da Gama Filho.
No Leme, há 100 vezes mais coliformes do que o tolerável.
Banhistas e crianças que frequentam as areias de praças e praias da Zona Sul no Rio correm risco de contrair doenças infecciosas. Um estudo realizado pelo Instituto de Pesquisas Biomédicas da Universidade Gama Filho identificou um nível de bactérias, fungos e parasitas intestinais até 100 vezes maior do que o tolerado.
De acordo com a pesquisa, os fungos encontrados são provenientes de material orgânico (fezes ou esgoto) de origem humana e animal e pode causar diversos tipos de doença.
Enquanto o padrão recomenda até 400 coliformes fecais e 1000 fungos em 50 gramas de areia, nas areias da praia do Leme foram encontrados 44 mil coliformes e 5 mil fungos.
Na praia do Leblon, próximo ao Baixo Bebê, foram identificados 5 mil fungos e 920 coliformes em 50 gramas de areia. E na Praça Nossa Senhora da Paz, em Ipanema, foram encontrados 5 mil fungos e 9,6 mil coliformes fecais.
De acordo com o estudo, cuja pesquisa de campo foi feita no mês passado, o grande alvo dessas contaminações são as crianças, já que muitas vezes elas não têm a imunidade do corpo bem desenvolvida.
FONTE: G1 GLOBO.COM

LUZ DE VELAS


Adoro a luz que uma vela dá. Não porque seja fetiche, mas porque uma vela é sempre uma vela. E tem uma luz suave, calma, doce, que oscila a cada mínima corrente de ar. A luz de uma vela faz pensar em coisas bonitas românticas, principalmente quando nos encontramos sós. Luz de vela tem paixão e carisma. É luz de sonho de poesia de sombras passageiras que se movem fugazes, na nossa mente e nos transporta a outras paragens, outras sensações outros instintos. Luz de vela é imaginação é romance, quantas vezes a iluminar um beijo. Luz de vela é calor que faz tremer tanto a chama como os sentidos quando estamos com quem amamos. Luz de vela empresta um brilho especial aos olhos e uma tonalidade de mel ao corpo. Luz de vela é amor verdadeiro, sem sentimentos recalcados nem receios. Não há mais nada entre duas pessoas que se amam a não ser o silencio do brilho de uma vela. E quando se apaga, fica o vazio da alma e o gelo no coração. Até acender de novo outra vela, que ilumine o amor e faça de novo haver paixão.
Fonte:misterios blog de Portugal.

sábado, 11 de julho de 2009

PROFESSORES NÃO DEIXEM DE LER

Carlos Alberto Rabaça: Homem verdadeiro
Sociólogo e professor
Rio - A crise da educação brasileira vem de longe. Além de não ser prioridade de sucessivos governos, não há estímulo à carreira do professor, nem financeiro, nem motivacional. Os pretendentes ao magistério diminuem a cada ano. Agora, como encanto, surge nova ideia: demitir os maus professores, sem que se faça um real diagnóstico das condições em que trabalham.
Ensinar para cumprir estatísticas é um desastre. Ensinar e aprender são formas que passam pelo entusiasmo. É dançar sobre um vulcão. É desenvolver, com valores, criaturas que emergem para a vida. Aprender não é somente receber o que foi dado como um biscoito gostoso. Se o jovem para na degustação da guloseima, ela fica só na excitação do sabor. Mas saber é sabor, prazer e dor. Saber e sabor têm a mesma origem. Se o saber não for gostoso, ou se o sabor não causar dor — a hora em que ameaça terminar — o saber e o sabor não produzirão o conhecimento. Só o bom professor leva o aluno a aventurar-se, a enfrentar desafios, primeira condição para aprender.
O professor tem que ser apaixonado, magnético, ao mesmo tempo dramático e doce. Um formador de futuras gerações, ora advertindo-as, ora exortando-as, ora conclamando-as para tomadas de posição enérgicas, sobretudo contra negativismos e más práticas, como o desrespeito em nosso país.
Ou as autoridades estimulam o trabalho do professor, ou se estabelecerá o caos com a juventude que sai da escola desmotivada e sem princípios. Só o bom mestre formará o homem verdadeiro, prático, progressista, cultivando a eficiência, acreditando na evolução. Do contrário, caminharemos trôpegos para um destino miserável.
FONTE: JORNAL O DIA DE 11/07/2009.

AQUECIMENTO GLOBAL - EXISTE UMA SAÍDA.

AQUECIMENTO GLOBAL - VEJAM A REALIDADE

AIDS - VALE A PENA PERDER 11 MINUTOS

terça-feira, 7 de julho de 2009

ESTA ESTÁ DE PARABÉNS - 15 FILHOTES

MÃES INCRÍVEIS - ELAS PERDERAM OS FILHOTES





E ELES PERDERAM AS MÃES.

MINHA PARTE PELO MEIO AMBIENTE

INICIEI A LISTA COM 7 ITENS, ESTOU MELHORANDO.
1- Troquei todas as pilhas por recarregáveis
2- Todas as lâmpadas de casa são frias de longa duração
3- Vou as compras com sacolas de pano
4- As sobras das folhas que imprimo são recortadas e transformadas em blocos para anotações
5- Reaproveito as garrafas pet para guardar outras coisas
6- Peço aos meus alunos que enviem seus trabalhos por email - evita o gasto de papel e tinta.
7- Faço cópias das atividades para uma turma,os alunos fazem a atividade e deixam a matriz em branco, que será utilizada em outra turma. Todos recebem a atividade por email.
8- utilizo o pen drive e não o CD ou DVD.
9- Não jogamos sobras de comida no lixo, utilizamos o necessário apenas.
10- Lavamos o quintal com a água do enxague da máquina de lavar.
11- Utilizamos a capacidade total da máquina de lavar.
12- Plantamos mudas que se transformaram em árvores.
13- Compramos móveis com madeira certificada.
14- Utilizamos produtos de empresas preocupadas com o ambiente.
E você o que já está fazendo...

segunda-feira, 6 de julho de 2009

2009 - ANO DO GORILA





Os gorilas são mamíferos primatas pertencentes ao género Gorilla, endémicos das florestas tropicais do centro da África. O fato de compartilharem 98%-99% do DNA com os seres humanos faz dos gorilas o parente vivo mais próximo, logo depois dos chimpanzés[1]. O gorila é o maior primata atualmente.
Os gorilas vivem em florestas tropicais ou sub-tropicais. Apesar da sua área de distribuição abranger apenas uma pequena percentagem de África, os gorilas existem numa grande variedade de altitudes. Os gorilas-de-montanha (Gorilla beringei beringei) habitam as florestas montanhosas do Albertine Rift, existendo entre os 2.225 até aos 4.267 m. Os gorilas-do-ocidente moram em florestas densas e pântanos das terras baixas e marisma até ao nível do mar.
Os machos medem entre 1,65 e 2 metros de altura, e pesam entre 170 e 250 kg e as fêmeas a metade do peso dos machos, sendo considerado o maior dos primatas da atualidade. É capaz de levantar até 2 toneladas com os dois membros anteriores.
Os gorilas, geralmente, se locomovem em quatro patas. As suas extremidades anteriores são mais longas que as posteriores e semelhantes a braços, ainda são utilizadas também como ponto de apoio ao caminhar.
A estrutura facial do gorila é denominada de "mandíbula protuberante", já que ela é muito maior que o maxilar.
A gestação dura oito meses e meio e normalmente a próxima gestação só ocorre três ou quatro anos depois o nascimento, tempo este que os filhotes convivem com a mãe. A maturidade sexual é atingida entre 10 e 12 anos pelas fêmeas e entre 11 e 13 anos pelos machos, podendo ser modificados estes anos com a vivência nos cativeiros. E a esperança de vida oscila entre os trinta e cinqüenta anos, o record nesta categoria está com um gorila dum zoológico da Filadélfia que morreu aos 54 anos.
Sua dieta alimentar é, em grande parte, herbívora, uma vez que alimentam-se de frutas, folhas, brotos, mas também os insectos compõem menos de 2% do seu cardápio.
Todos os gorilas compartilham o mesmo tipo sangüíneo, o tipo B, e assim como os humanos, cada um indivíduo possue uma impressão digital única.
CLASSIFICAÇÃO CIENTÍFICA:
Domínio: Eukariota
Reino: Animalia
Subreino: Metazoa
Filo: Chordata
Subfilo: Vertebrata
Infrafilo: Gnathostomata
Superclasse: Tetrapoda
Classe: Mammalia
Subclasse: Theria
Infraclasse: Placentalia
Superordem: Euarchontoglires
Ordem: Primates
Subordem: Haplorrhini
Infraordem: Simiiformes
Parvordem: Catarrhini
Superfamília: Hominoidea
Família: Hominidae
Subfamília: Homininae
Género: Gorilla
Gorilla gorilla
Savage, 1847
FONTE:WIKIPEDIA

PARA CADA PAULISTANO SÃO 5 RATOS




Rattus rattus
Sim é verdade para cada habitante da cidade de São Paulo encontramos 5 ratos.Já em Nova York a proporção é de 10 ratos para cada habitante da grande metróplole.
Uma ratazana é capaz de gerar de uma só vez até 12 filhotes,em média de 5 a 6 filhotes, a gestação dura entre 19 e 20 dias, os filhotes desmamam com 18 dias. Os filhotes em 3 meses atingem a fase adulta e estão prontos para reproduzir.Um rato pode viver de 3 a 6 anos.
O rato-preto (Rattus rattus) é uma espécie de ratazana, também conhecida como rato-de-telhado, rato-caseiro ou rato-inglês e, no Nordeste brasileiro, como gabiru ou rato-de-couro, no Ceará é conhecido como guabiru e são muito maiores que os normalmentes visto em todo o nordeste. O rato-preto surgiu no Sudeste da Ásia, e depois passou a ser encontrado na Europa por volta do século VIII, na África no século XVI e na América do Norte no século XVII. Na América do Sul, chegou junto com as expedições dos primeiros exploradores, tendo seu primeiro registro em 1544, no Peru.
Seu refúgio em barcos e também a urbanização de seu habitat, eliminando os possíveis predadores de sua espécie, são alguns dos fatores que têm contribuído para sua proliferação, tornando-os verdadeiros comensais humanos.
O rato-preto é encontrado sempre em grupo, formado por 1 macho e 2 ou 3 fêmeas. Seu abrigo, onde também guarda seu alimento, é construído com o material que encontrar. Os ninhos são geralmente acima do solo nos sótãos, forros das casas, arbustos, sacarias, frestas de muros, armazéns, porões de navios e nas áreas portuárias.
Sua gestação é de 21 dias, e a fêmea fica grávida novamente no mesmo dia que nasce a primeira ninhada. Os filhotes que nascem são desmamados após três semanas, e sua maturidade sexual, fase em que já atingiu todo seu desenvolvimento, é observada aos três meses de idade.
Em áreas urbanas este rato possui hábitos noturnos. Mede cerca de 40 cm, possuindo cauda maior que o comprimento da cabeça e corpo, orelhas longas quase sem pêlos e pés sem membranas interdigitais. As suas fezes são afiladas e são visiveis nas zonas onde habita.
A sua alimentação diária é baseada em cerca de 15 a 30 g de legumes, frutas, cereais, raízes e pequenos insetos. Também consomem cerca de 15 a 30 ml de água por dia.
O rato-preto pode ser um perigo para a saúde pública visto que está associado a doenças perigosas como peste bubónica, tifo e toxoplasmose, por exemplo.
CLASSIFICAÇÃO CIENTÍFICA:
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Rodentia
Família: Muridae
Subfamília: Murinae
Género: Rattus
Espécie: R. rattus
Lineu, 1758
FONTE:WIKIPEDIA

sábado, 27 de junho de 2009

METEORO NÃO, VULCÃO SIM.

O meteoro vai ser absolvido pelo desaparecimento dos dinossauros?
Desde 1980, um asteroide é o principal suspeito da extinção dos dinossauros. Dois novos estudos mostram que eles sobreviveram ao impacto
O culpado pelo fim dos dinossauros era um meteoro caído no México. A geóloga Gerta Keller diz que o impacto é anterior à extinção.
Dois estudos publicados no final de abril podem afundar a teoria do meteoro. Num deles, a geóloga alemã Gerta Keller, de 64 anos, da Universidade Princeton, diz que o meteoro não causou a extinção. No outro, James Fassett, de 76 anos, geólogo aposentado do Serviço Geológico americano, não descarta que o meteoro tenha sido responsável pela extinção – mas seu efeito não foi imediato. Ele descobriu que havia dinossauros na Terra 500 mil anos depois do impacto.
Entender a causa da extinção dos monstros “antediluvianos” é uma meta da ciência desde 1842, quando o inglês Richard Owen cunhou o termo dinossauro (do grego deinos, terrível, e sauros, lagarto). Teorias nunca faltaram. A primeira foi a do dilúvio. O fim dos dinos já foi creditado a uma supernova, uma estrela vizinha do Sol que explodiu, banhando a Terra com radiação mortífera. Em outra hipótese, a Terra cruzou uma nuvem de gás interestelar que teria sufocado os bichos. Culpou-se até um vírus, que seria causador de uma pandemia planetária.
Essas teorias começaram a ser descartadas em 1980, quando os americanos Luis Alvarez, um físico ganhador do Nobel, e seu filho Walter, um geólogo, disseram que o vilão veio do espaço. Eles descobriram um acúmulo anormal do elemento químico irídio numa estreita faixa de rochas de 65,5 milhões de anos, o chamado limite K/T. Abaixo dele, estão as últimas rochas do período Cretáceo (K), quando ainda havia dinossauros. Acima, estão as rochas terciárias (T), onde eles desapareceram. O irídio quase não existe na Terra, mas é abundante em meteoros. Luis e Walter Alvarez calcularam que a concentração de irídio decorreria da queda de um astro de 10 quilômetros de diâmetro, voando a 20 mil quilômetros por hora. O impacto teria gerado uma explosão igual a 5 bilhões de bombas de Hiroxima. Montanhas de rocha pulverizada foram lançadas na estratosfera, cobrindo o Sol por séculos. Segundo a tese, os animais que não morreram de imediato sucumbiram à fome e ao frio.
Em 1991, a teoria ganhou ares de fato comprovado. Prospecções petrolíferas no Golfo do México detectaram a cratera do meteoro. Ela tem 180 quilômetros de diâmetro e está soterrada por 2 quilômetros de rocha, sob a cidade de Chicxulub, na Península do Yucatán, no México. Escavações provaram sua idade: 65,5 milhões de anos. Tudo levava a crer que Luis e Walter Alvarez tinham razão. Ou não?
Os paleontólogos nunca se convenceram. Eles sabem que o meteoro poupou as espécies menores e muitas de grande porte. Os tubarões surgiram há 400 milhões de anos e sobreviveram incólumes. O mesmo se deu com os crocodilos. Quem sumiu foram os grandes répteis, nas versões alada (pterossauros) e marinha (plesiossauros), e a maioria dos terrestres, os dinossauros. Nem todos. Alguns sobreviveram. São as aves.
Desde 1989, Keller quer provar que a queda do meteoro não acabou com os dinossauros. “Nos últimos 20 anos, tenho sido a bad girl da geologia”, disse a ÉPOCA, enfatizando seu distanciamento dos colegas geólogos, para quem a teoria do meteoro era fato consumado. Em 2004, Keller foi ao México coletar rochas em torno do limite K/T. Ao analisá-las, achou fósseis de 52 espécies de animais abaixo da faixa de irídio. As mesmas 52 espécies continuavam presentes nos 9 metros de sedimento acima da faixa, depositados durante 300 mil anos. “É a prova de que o meteoro precedeu à extinção em 300 mil anos”, diz Keller no estudo publicado no Journal of the Geological Society of London. “Nenhuma espécie se extinguiu como resultado do impacto.”
FONTE: G1- REVISTA ÉPOCA.

ISSO DÓI

SACO É UM SACO



Você sabia que cerca de 1,5 milhão de sacolas plásticas são consumidas a cada hora pelos brasileiros?
Sacos, saquinhos, sacolas e sacolinhas plásticas. Nós os recebemos todas as vezes que vamos às compras: na farmácia, na padaria, no supermercado. Pode parecer que são de graça, por que são distribuídas à vontade…
Errado! Todos pagam por eles: recursos naturais como petróleo e água são usados para sua fabricação, energia é consumida, e, quando as descartamos, elas ajudam a obstruir pontos de drenagem de chuvas - causando enchentes -, poluem cidades e matas, podem ser ingeridos por animais e permanecem no meio ambiente por séculos.
Entre 500 bilhões e 1 trilhão de sacos e sacolas plásticas são consumidas por ano no mundo. A sua sacolinha pode parecer inofensiva, mas todas esses sacos e sacolinhas juntos são um perigo para a natureza.
A campanha Saco é um Saco quer chamar a atenção dos brasileiros para o consumo exagerado de sacolas plásticas.
Sacolas plásticas ajudam a impermeabilizar o solo de aterros e lixões, são a causa da morte de milhares de animais, entopem bueiros ajudando a causar enchentes, e sujam as cidades, matas, rios e oceanos.
Todo mundo usa sacolas plásticas como saco de lixo. Tudo bem. Mas tem gente que pega muito mais do que precisa. Cada brasileiro consome em média 66 sacolas plásticas por mês. Se na sua casa são 4 pessoas, vocês, juntos, consomem mais ou menos 264 sacolas por mês! Ninguém precisa disso tudo para o lixo.
Muitos países baniram as sacolas plásticas de seu dia-a-dia. No Brasil, queremos alcançar a redução do consumo de sacolas através da conscientização do cidadão, para que faça parte desse movimento mundial de respeito ao meio ambiente.
Diminuir o consumo de sacolas plásticas, adotar uma sacola retornável ou outra alternativa é uma atitude típica do consumidor consciente. Reduzir o consumo de sacolas plásticas é só o começo de uma sociedade mais sustentável.
Anualmente, o Brasil consome 12 bilhões de sacolas plásticas e cada brasileiro utiliza aproximadamente 66 sacos por mês. Esses dados da Associação Brasileira de Supermercados (Abras) e outros do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) mostram que o estrago das “inocentes” sacolas plásticas já está chegando até locais distantes, considerados verdadeiros paraísos ecológicos e turísticos. Além disso, 500 bilhões estão por aí entupindo rios, lagos, bueiros, poluindo o mar, matando peixes, tartarugas e outros animais.
Então, façamos nossas sacolas de venda, promocional, de marketing, de praia, de supermercado, de viagens, de decoração, de feiras, de convenções, de embalagem, enfim, do que quisermos, desde que, conscientemente ou não, a tornemos uma alternativa para as terríveis sacolas de plástico que duram algumas horas de uso e levam 500 anos destruindo o planeta. Por amor ao Planeta ou por interesse pessoal, não importa: faça a sua parte!

domingo, 14 de junho de 2009

IMAGENS QUE FALAM

video

O estudante de Ciências Biológicas Flávio da Silva Amorim trabalhou junto com um amigo (Drumond Caixeta) para editar um vídeo que alertasse a população sobre o aquecimento global. O vídeo tem como tema a música "O Mundo", nas vozes de Lenine, Paulinho Moska, Zeca Baleiro e Chico César. As imagens do vídeo fazem referência a letra da música e mostram a grande problemática do aquecimento global com suas causas, efeitos e soluções. O propósito do vídeo é o de sensibilizar e alertar para os riscos que a população mundial corre com a luta desenfreada pelo poder. Parabéns a estes estudantes. FONTE: BLOG BIOLOGIA NA REDE

PELA MANUTENÇÃO DAS FLORESTAS



O príncipe Charles disponibiliza materiais para professores através de seu site em prol da preservação das florestas.

http://www.rainforestsos.org/

VAMOS NOS UNIR NESTA CORRENTE.


FONTE:BOLG BIOLOGIA NA REDE -

DISNEY DISPONIBILIZA MATERIAIS PARA PROFESSORES



A Disney lançou no dia 22 de abril, data em que se comemora o Dia Mundial do Planeta Terra, o documentário Earth, que tem como tema o meio ambiente. A empresa se comprometeu a plantar uma árvore na Mata Atlântica para cada ingresso vendido durante a semana de lançamento.
Para assistir o trailer de Earth acesse: http://disney.go.com/disneynature/earth/

CHINESES ENCONTRARAM ELO ENTRE RÉPTEIS E AVES


Cientistas chineses encontraram um fóssil de uma nova espécie que pode ser o elo da evolução dos dinossauros terrestres para as aves. O Epidexipteryx hui era coberto de penas, mas não podia voar.
O animal era um parente distante do Tiranossauro Rex, mas não era maior que um gato.
Este animal, do tamanho de uma pomba e que pesava cerca de 160 gramas, viveu pouco antes que o Archaeopteryx, considerado a ave mais antiga do mundo.
Muitas das características do dinossauro são as de uma ave, como dois pares de penas muito longas, com o aspecto de laços que nasciam de sua pequena cauda.
Fonte: Efe e France Presse
FONTE: BLOG BIOLOGIA NA REDE

2009 - ONU DECLARA O ANO DO GORILA

sábado, 13 de junho de 2009

DARWIN - ENTENDA A SUA TEORIA

EVOLUÇÃO

A idéia que revolucionou o sentido da vida.

Ao afirmar que todos os seres vivos descendem de um mesmo ancestral comum e que a vida na Terra surgiu há milhões de anos, Charles Darwin lançou as bases da Biologia moderna e mudou nossa forma de ver o mundo.
“É bastante concebível que um naturalista, refletindo sobre as afinidades mútuas dos seres orgânicos, suas relações embrionárias, sua distribuição geográfica, sucessão geológica e outros fatos similares, chegasse a conclusão de que cada espécie não fora criada independentemente , mas se originara de outra espécie.” Assim,
Charles Darwin (1809-1882) mostrou, na introdução de A Origem das Espécies, o raciocínio que levou a formular a Teoria da Evolução por meio da Seleção Natural.
Segundo a teoria de Darwin, tanto os organismos vivos como os que encontrou fossilizados se originavam de um único ancestral comum e se transformavam ao longo do tempo. Semelhante a uma bactéria, esse primeiro ser vivo sofreu modificações até gerar toda a variedade de animais e plantas do planeta ao longo de milhões de anos, por um processo que continua ativo a Seleção Natural, onde os seres vivos que receberam características adaptativas sobrevivem e transferem aos seus descendentes, garantindo assim a perpetuação da espécie.
Assim o homem deixou de ser visto como um animal especial e mais evoluído para ser encarado como mais um ramo da grande árvore da vida. “Somos todos seres aparentados e em evolução, e cada população apresenta as características necessárias para se adaptarem às condições do ambiente.”
Com isso a Biologia desmentiu a natureza especial do homem e o relegou à posição de mero descendente animal. Através dos fósseis conseguimos mostrar como as incontáveis espécies foram modificadas. Darwin também se valeu de Thomas Malthus (1766-1834), especialista em economia política, em sua obra Ensaio sobre a População (1798), o autor argumenta que o contingente humano pode exceder o suprimento de alimentos e a competição por comida ou espaço controla a expansão das populações. Darwin projetou esse pensamento para o seu trabalho e inferiu que a competição leva à dispersão de traços vantajosos, pois organismos mais adaptados sobrevivem e geram mais descendentes. Saem-se melhor os que têm mais capacidade de obter recursos e esses são os que deixam mais filhos, que vão transmitir essa vantagem às gerações futuras. É um erro pensar que as espécies se adaptam ao ambiente. Os animais adaptados são os que herdaram características que garantem a sobrevivência.
Com base nesses três conceitos (diversidade, tempo geológico e seleção natural), Darwin conseguiu provar que as populações de seres vivos estão em constante transformação. De um início tão simples, infinitas formas continuam evoluindo.
No censo comum, muitas vezes o termo “teoria” é usado como sinônimo de achismo. Mas em ciência ele significa a síntese de um vasto campo de conhecimentos formado por hipóteses testadas e comprovadas por leis e fatos científicos. A ciência busca a verdade. As novas teorias deixaram claro que o estudo das partes e insuficiente, razão pela qual é preciso inter-relacionar diferentes formas de ver o mundo para poder construir um conhecimento do todo. O mundo passou a ser visto como uma rede, com múltiplas conexões e um fluxo de energia em constante transformação. Para fundamentar sua Teoria da Evolução Charles Darwin alinhou conhecimentos de Geologia, Biologia e Economia e mostrou que é preciso integrá-los para entender a natureza.
FONTE: REVISTA NOVA ESCOLA DE ABRIL/2009 - ED. ABRIL

SERES VIVOS INJUSTIÇADOS







Tatus, hienas, urubus, camarões, fungos e bactérias.

Seres vivos bem diferentes entre si, porém na natureza eles realizam papéis semelhantes: aproveitam restos animais e vegetais em sua alimentação, transformando-os e devolvendo-os em forma de nutrientes para a cadeia alimentar. São classificados como necrófagos ou detritívoros chamados assim porque se alimentam de animais mortos em estágio pouco avançado de decomposição.
Ao consumir carcaças os necrófagos impedem a proliferação exagerada de bactérias e insetos, evitando assim, contaminações e desequilíbrios mais sérios, principalmente quando um surto ou uma epidemia mata muitos exemplares de uma mesma espécie.
Fungos e bactérias, na natureza trabalham silenciosamente para transformar grandes porções de matéria orgânica ou inorgânica em substâncias simples, como água e gás carbônico, além de outros compostos com odores nada agradáveis. São os responsáveis por acelerar o processo de decomposição da matéria orgânica, ou seja, a putrefação.

IMAGENS: GOOGLE - FONTE : REVISTA NOVA ESCOLA DE ABRIL/2009. ED. ABRIL.

sexta-feira, 12 de junho de 2009

08 DE JUNHO - DIA MUNDIAL DOS OCEANOS



FONTE:BAIXAKI- ARRAIAL DO CABO.

AJUDE A PRESERVAR, BASTA NÃO POLUIR. NÃO JOGUE O LIXO NOS RIOS.

ISSO DÓI - PRAIA EM NOVA DELI


FONTE:Fake Plastic Beach, por thebigdurian,no Flickr

Sacolas de plástico foram proibidas na Índia - Nova Deli.

FILME HOME - MEIO AMBIENTE

Já estão sabendo do lançamento feito no último 5 de junho, em comemoração ao Dia do Meio Ambiente, do filme "Home", de Yann Arthus-Bertrand, com narração de Glenn Close. As imagens são belíssimas, todas aéreas de ângulos bem inusitados e criativos. Verdadeiras obras de arte, que impressionam, chocam, levam à reflexão sobre a urgência de mudarmos nossas atitudes consumistas. A mensagem que se leva para casa é simples: não temos tempo para pessimismo. Há uma necessidade maior em jogo, a de que cuidemos de nossa casa, o planeta Terra. Precisamos agir em prol dele já. No youtube já existe uma versão em português. Vale apena conferir.
O filme inteiro está disponível no Youtube até dia 14 de junho, e depois dessa data, direto no site deles.
ACESSE O YOUTUBE PELA BARRA DE VÍDEOS DESTE BLOG E BUSQUE HOME.

1 LITRO DE ÓLEO DE FRITURA POLUI 19.000 LITROS DE ÁGUA.



Recolha o óleo em garrafas PET de 2 litros e faça um sabão ecológico.

RECEITA DO SABÃO ECOLÓGICO:

1. Peneire o óleo para retirar os resíduos e impurezas;
2. Aqueça o óleo sem deixar ferver;
3. Use luvas e adicione soda cáustica (350ml para cada litro de óleo);
4. Para dar perfume ao sabão, adicione 1ml de aromatizante ou amaciante.
5. Coloque 400ml de água morna (para cada litro de óleo).
6. Mexa lentamente durante 20minutos;
7. Deixe descansar por um dia se for cortar em barras;
8. Após uma semana o sabão está pronto para ser usado.

DICAS:
• Se preferir, enquanto a consistência do sabão é ainda cremosa, coloque a mistura em um ou vários moldes, para endurecer.
• O sabão deve permanecer pelo menos 2 a 3 semanas em uma prateleira , para amadurecer, antes de ser usado.
• Use luvas e tome cuidado com os olhos, pois o hidróxido de sódio (soda cáustica) pode provocar queimaduras, alergias e irritações em contato com a pele.
• Em caso de acidente lave com água corrente em abundância pelo menos 15 minutos.
• Uma vez que o óleo é misturado com a solução de soda cáustica, a mistura não é mais perigosa.

FONTE: BLOG FAÇA A SUA PARTE

sábado, 6 de junho de 2009

NAMASTE


A palavra Namaste (pronuncia-se Namastê) é composta de duas palavras sânscritas: Nama (reverência, saudação) e Te, que significa você. Em síntese é saúdo a você, de coração, ao que deve ser retribuído com o mesmo cumprimento. Pelos meios esotéricos acabou ganhando o significado floreado de "O Deus que habita em mim saúda o Deus que há em você".

O gesto do Namaste, conhecido pelos budistas como Anjali mudra, consiste no simples ato de juntar as palmas das mãos ante o coração (ou mais precisamente o chakra do coração), e inclinar levemente a cabeça. Metaforicamente, os cinco dedos da mão esquerda representam os cinco sentidos de karma, enquanto os da direita representam os cinco órgãos do conhecimento. Significa então que mente e coração devem estar em harmonia, para que nosso pensar e agir estejam de acordo com o Dharma. Também é um reconhecimento da dualidade que existe no mundo e sugere um esforço de nossa parte para trazer essas duas forças unidas em equilíbrio.
Contando os dedos, um total de dez é alcançado. O número dez é símbolo da perfeição, da unidade, em todas as tradições antigas. As dez Sephiroth na Árvore da Vida, os dez Mandamentos, o símbolo da criação no sistema de Pitágoras e o número do equilíbrio perfeito para os antigos Chineses.

05 de JUNHO DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE



FONTE:BIOLOGIA NA REDE.

sexta-feira, 29 de maio de 2009

TUBARÕES ELEFANTES


Criaturas migram para as regiões tropicais, fugindo do frio.
Achado surpreendente foi obtido com ajuda de satélites.
Os tubarões-elefante, aquelas lentas criaturas que só perdem em tamanho para os tubarões-baleia, passam seus verões e outonos em águas superficiais se alimentando de plânctons. Entretanto, seu paradeiro no inverno já foi um mistério.

Por muito tempo, cientistas acharam que os tubarões hibernavam em águas profundas para conservar energia numa época quando há pouco plâncton disponível. Porém, essa ideia foi refutada por estudos de classificação por satélite de tubarões ao leste do Atlântico Norte. Eles mostraram a movimentação sazonal dos animais dentro das águas temperadas da região para continuar se alimentando.

Agora, um novo estudo de classificação na parte oeste do Atlântico Norte, onde as mudanças de estação no oceano são mais notáveis, mostrou que eles migram para muito mais longe – para águas tropicais e até mesmo através do equador. Os tubarões viajam em profundidades de até 100 metros, algumas vezes permanecendo no fundo por semanas ou meses.
Gregory B. Skomal, do Massachusetts Division of Marine Fisheries, e colegas prenderam identificadores por satélite em 25 tubarões de Cape Cod. Eles receberam dados sobre profundidade, temperatura da água e níveis de luz de 18 deles. Suas descobertas estão publicadas na Current Biology.

Alguns tubarões migraram para as Bahamas e Caribe, enquanto outros cruzaram o equador. Um chegou até o Atlântico Sul, no ponto mais ao leste do Brasil. A distância máxima viajada foi estimada em 8.851 quilômetros.

As descobertas mostram que as águas tropicais não são uma barreira para a mistura de sub-populações dos tubarões. Assim, os esforços para conservar a espécie deveriam ser coordenados globalmente, dizem os pesquisadores.
FONTE: UOL CIÊNCIA

MATA ATLÂNTICA -



Onde podemos encontrar a Mata Atlântica e como preservá-la?
Restam apenas 7% da mata que havia na época do descobrimento
Para falar da Mata Atlântica, primeiro é preciso entender o que ela é. Segundo explica Carolina Mathias, engenheira florestal da Fundação SOS Mata Atlântica, "podemos defini-la como um bioma com vários ecossistemas, que tem desde mangue até floresta tropical". Ou seja, a Mata Atlântica não é apenas aquela floresta atlântica que se vê perto do litoral, mas um bioma ou uma junção de ecossistemas com características comuns e com processos ecológicos que se interligam. Nesse caso, essas características seriam, além da ocorrência geográfica, a proximidade com o litoral e as formações florestais em um contínuo, que se estende até o serrado, a caatinga ou os campos. "Outro ponto importante é que a Mata Atlântica tem árvores grandes e de dossel contínuo, ou seja, com copas que se tocam", diz Carolina Mathias. Esse bioma ainda tem mais de 22 mil espécies, quase nove mil delas endêmicas (que só existem nesse bioma), superando a biodiversidade da Amazônia. Infelizmente, 383 desses animais e plantas estão ameaçados de extinção. A extensão territorial da Mata Atlântica também impressiona – vai desde o Rio Grande do Sul até o Piauí, cobrindo 17 estados. Originalmente, ela compunha 15% do território brasileiro, mas hoje só restam 7% desse bioma.
Hoje, a Mata Atlântica ainda pode ser encontrada em quase todo o país (menos no Mato Grosso, Maranhão e Região Norte), mas em pequena quantidade. A maior concentração está no Vale do Ribeira, em São Paulo. Ao todo, existem 860 unidades de conservação da Mata Atlântica no Brasil, que vão de pequenos sítios até parques estaduais. Muitos desses parques são abertos à visitação e podem ser uma boa forma de conscientizar os alunos da importância de preservar o meio-ambiente. Beatriz Siqueira, coordenador do projeto Mata Atlântica vai à Escola da Fundação SOS Mata Atlântica, conta que existem vários projetos em andamento para tentar salvar o que ainda resta do bioma. "O que está sendo feito hoje são ações de restauração e replantio de árvores que compõem a flora original da mata. Também estão sendo criadas muitas áreas de conservação, principalmente em propriedades particulares", diz. A ecóloga ainda explica que cada um de nós pode ajudar a manter a floresta em pé com ações do dia-a-dia, como economizar água, energia elétrica e diminuir a poluição. "Se cada um de nós gastar menos energia, por exemplo, vamos precisar de menos hidrelétricas, o que ajuda a manter a mata. Pois para construir uma usina é preciso desmatar e inundar uma grande área de floresta", diz Beatriz. Preservar a Mata Atlântica ainda pode ajudar a diminuir o aquecimento global. Isso porque, além da floresta ser responsável por absorver carbono, é muito comum no Brasil fazer queimadas para transformar a mata em área de agropecuária. E esse tipo de ação é o principal responsável pelas emissões de carbono no nosso país. Por outro lado, o aumento da temperatura da Terra pode afetar a Mata Atlântica, já que muda as características dos ecossistemas. "A maior preocupação é com a fauna. O aquecimento pode matar várias espécies", alerta Beatriz.
FONTE:REVISTA NOVA ESCOLA – EDITORA ABRIL.

sexta-feira, 22 de maio de 2009

IDA - A COISA MAIS PRÓXIMA DE UM ANCESTRAL


NOVA YORK - Cientistas revelaram nesta terça-feira, em Nova York, o fóssil de uma criatura de 47 milhões de anos que pode ser um elo perdido na evolução dos primatas superiores - macacos, gorilas e os seres humanos. O Darwinius masillae, que vivia no alto da floresta onde hoje é a Alemanha, pesava menos de um quilo quando adulto, mas já apresentava características como os dedos com unhas (e não garras), tal como os primatas mais "avançados". A publicação está na revista científica de acesso livre "PLoS One".
A pesquisa sobre sua importância foi liderada pelo cientista Jorn Hurum, do Museu de História Natural de Oslo, Noruega. Hurum diz que Ida representa "a coisa mais próxima que temos de um ancestral" e descreveu a descoberta como "um sonho que se tornou realidade". De acordo com ele, a pequena criatura - uma fêmea com menos de um metro de altura - revela detalhes sobre o capítulo da evolução no qual a família dos primatas foi dividida em dois ramos, sendo que um levou ao surgimento dos humanos e outros primatas superiores, como macacos, e o outro levou ao surgimento de "primos" menores e mais distantes, como os lêmures.
" Darwin estaria muito feliz se estivesse vivo hoje "
Os cientistas que já examinaram o fóssil concluíram que este se trata de uma espécie nova. Um dos pesquisadores que analisou Ida, Jenz Franzen, o fóssil tem traços que guardam "grande semelhança conosco", como unhas em vez de garras e o polegar em uma posição que permite agarrar coisas com a mão, como o homem e outros primatas. Ainda assim, segundo ele, o fóssil não parece ser um ancestral direto do homem, mas sim estaria "mais para uma tia do que uma avó".
- Quando Darwin publicou A Origem das Espécies, em 1859, ele falou muito sobre espécies transitórias e disse que, se elas nunca fossem encontradas, toda sua teoria estaria errada - disse o Jorn Hurum, que liderou a pesquisa no Museu Nacional de História da Noruega. - Por isso Darwin estaria muito feliz se estivesse vivo hoje - completou.
FONTE: UOL CIÊNCIA

MUITO OBRIGADO PELOS PRÊMIOS RECEBIDOS




MAIS UM PRÊMIO OFERECIDO PELO PROF E AMIGO BLOGUEIRO KAUÊ. OBRIGADO

MUITO OBRIGADO PELOS PRÊMIOS RECEBIDOS



MUITO OBRIGADO AO PROF.BLOGUEIRO KAUÊ QUE GENTILMENTE NOS OFERECEU ESTE PRÊMIO

sábado, 16 de maio de 2009

COMO SOMOS PEQUENOS.



ONIBUS ESPACIAL QUASE DESAPARECE DIANTE DO SOL - IMAGEM REUTERS

MAIS UMA CONTRA O RIO DE JANEIRO


ATÉ PARECE QUE LONDRES É UMA CIDADE MUITO SEGURA. SEI QUE NÃO É.SEGUNDO A PUBLICIDADE O RIO SERIA UMA CIDADE DE LADRÕES.
FONTE: O GLOBO.

O maior rio do mundo

Em julho de 2008, uma revisão das dimensões dos rios no mundo colocou o rio Amazonas como o maior rio do mundo, antes considerado o Nilo, no Egito. Antes, o Amazonas já era o maior rio em volume de água. Um levantamento do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) aumentou a extensão do rio. Assim, o Amazonas mede 140 km a mais do que o rio Nilo. Ou seja, o rio latino-americano mede 6.992 km contra os 6.852 km do africano.

Como funcionam os hotspots ambientais

O termo hotspots, pontos quentes, é empregado em diversas áreas do conhecimento, por exemplo, em genética são locais nos genes nos quais mutações ocorrem com uma freqüência excepcionalmente alta, em geociências indicam locais do manto terrestre onde existe uma anomalia térmica relacionadas ao magma, que seria a polpa da Terra que vaza na crosta em forma de lava pelos vulcões, e também em informática, pontos de acesso a internet sem fio disponibilizados ao público ou WiFi. Há ainda os hotspots da biodiversidade ou ambientais, tema deste artigo.

Um dos maiores dilemas dos conservacionistas é saber quais são as áreas mais importantes para preservar a biodiversidade na Terra. Para tentar resolver esse problema o ecólogo inglês Norman Myers criou em 1988 o conceito dos hotspots, que estabeleceu 10 áreas críticas para a preservação em florestas tropicais. Entre essas áreas estão os Andes tropicais, Madagascar e a Mata Atlântica e o Cerrado (no Brasil).

Como as galinhas fazem os ovos?

Em mais uma extraordinária demonstração de proeza da natureza, o conteúdo de um ovo é envolvido em uma casca perfeita, sem emendas e incrivelmente forte como se fosse mágica! Os ovos são obras de arte.
A galinha tem pouco a ver com a formação da casca do ovo, na verdade é o ovo que desenvolve a casca em volta de si mesmo. Ele faz isso por meio de processos que também são observados nos ossos e nas conchas do mar.
Em volta do ovo há uma membrana, e nessa há pontos uniformemente espaçados onde formam-se colunas de calcita (uma forma de carbonato de cálcio). Essas colunas se arranjam lado a lado para formar a casca. De acordo com um livro muito interessante chamado "Feito para medir" de Philip Ball:
Os pontos de nucleação são nódulos de proteína definidos chamados de proeminências mamilares, e o mineral é primeiramente depositado em forma de partículas de aragonita com orientação ao acaso de cristais. Ao topo dessas pilhas de aragonita, começam a se formar colunas de calcita cristalina orientada.
A calcita fica basicamente flutuando na solução em volta da casca, e ela se deposita nessa casca como um cristal em formação. O ovo faz sua própria casca.
FONTE:HOWSTUFFWORKS – COMO TUDO FUNCIONA

O que veio primeiro, o ovo ou a galinha?


Na natureza, as coisas vivas evoluem através de mudanças no seu DNA. Em um animal como a galinha, o DNA do espermatozóide de um macho e o de um óvulo de uma fêmea se encontram e se combinam para formar um zigoto: a primeira célula de um novo pintinho. Esta célula primordial se divide incontáveis vezes para formar todas as células do animal completo. Em qualquer animal, todas as células contêm exatamente o mesmo DNA, e esse DNA vem do zigoto.
As galinhas evoluíram a partir de outros animais, através de pequenas mudanças geradas ao se misturar o DNA do macho e o da fêmea, ou por mutações no DNA que originaram o zigoto. Tais mudanças e mutações só têm efeito no momento em que um novo zigoto é criado. Ou seja, dois animais que não eram galinhas se cruzaram e o DNA desse novo zigoto continha a mutação (ou mutações) que originou a primeira galinha verdadeira. Aquela célula zigoto se dividiu e gerou a primeira galinha verdadeira.
Antes daquele primeiro zigoto de galinha verdadeira, só havia aves que não eram galinhas. A célula zigoto é o único lugar onde as mutações no DNA poderiam gerar um novo animal, e a célula zigoto fica abrigada dentro do ovo da galinha. Então, o ovo tem que ter vindo primeiro.
FONTE:HOWSTUFFWORKS – COMO TUDO FUNCIONA

quarta-feira, 13 de maio de 2009